Leiturinha: As mil noites

image

Sinopse: Clássico da literatura universal, as histórias de As mil e uma noites estão no imaginário de todos — do Oriente ao Ocidente. É impossível que alguém nunca tenha ouvido falar sobre Ali Babá e seus quarenta ladrões, ou sobre Aladim e o gênio da lâmpada. Ou sobre Sherazade, a mulher sagaz e inteligente que se casou com um homem cruel, e, por mil e uma noites, driblou a morte narrando contos de amor e ódio, medo e paixão, capazes de dobrar até mesmo um rei. Em As mil noites, a história se repete, mas com algumas diferenças…
Quando Lo-Melkhiin chega àquela aldeia — após ter matado trezentas noivas —, a garota sabe que o rei desejará desposar a menina mais bela: sua irmã. Desesperada para salvar a irmã da morte certa, ela faz de tudo para ser levada para o palácio em seu lugar. A corte de Lo-Melkhiin é um local perigoso e cheio de beleza: intricadas estátuas com olhos assombrados habitam os jardins e fios da mais fina seda são usados para tecer vestidos elegantes. Mas a morte está à espreita, e ela olha para tudo como se fosse a última vez. Porém, uma estranha magia parece fluir entre a garota e o rei, e noite após noite Lo-Melkhiin vai até seu quarto para ouvir suas histórias; e dia após dia, ela continua viva.
Encontrando poder nas histórias que conta todas as noites, suas palavras parecem ganhar vida própria. Coisas pequenas, a princípio: um vestido de seu lar, uma visão de sua irmã. Logo, ela sonha com uma magia muito mais terrível, poderosa o suficiente para salvar um rei…

image

Como o titulo já nos diz o livro As Mil Noites, da escritora E. K. Johntson é baseado nos contos das Mil e Uma Noites, mais se você pensa que a história é algum remake está muito enganado, a história nos cativa é um pouco sobrenatural.

o diferencial desse livro é que não sabemos os nomes dos personagens, só do rei Lo-Melkiin, nem o da protagonista que tem um grande papel na história, a narrativa é muito cativante a cada página que lia não queria largar mais, você se envolve muito com a personagem que vai se descobrindo e descobrindo mais sobre seu marido/rei.

image

Lo-Melkiin era um rei bom e uma pessoa boa, ótimo caçador e que fez o reino prosperar bastante, mais quando ele volta de uma caçada boa parte das coisas mudam, ele começou a procurar uma esposa e quando finalmente encontrou ele a mata e isso acontece várias vezes, agora tem uma lei que diz que ele só pode pegar uma moça por aldeia, fazendo com que as mulheres temessem quando chegasse em suas aldeias, pois normalmente seu casamento não dura mais que três noites.

A história é contada pelo ponto de vista da protagonista, ela nos mostra sua cultura, seus costumes e como consegue sobreviver no seu casamento.

O livro tem 320 páginas, mas ainda assim achei que foi leve e curto. Como é escrito em primeira pessoa fica mais rápido de ler e os capítulos são fáceis e tem sempre um gancho no final que te impulsiona a querer virar as páginas sem parar.

A obra tem sua própria magia, suas próprias histórias; não pense em encontrar nada tipo, Ali Babá ou as histórias que estão acostumados.

E sem falar que a capa desse livro é maravilhosa, e quando você ler o livro entende o por que desse tons de dourado e roxo, me apaixonei por esse livro tanto pelo conteúdo quanto pela capa e sem dúvida é um dos mais lindos da minha estante!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s